Redução da criminalidade em Cleveland, EUA

Em quatro bairros de Cleveland, onde 1% da população aprendeu a MT, foram realizados estudos durante 3 períodos consecutivos (1973-1974 r = -.81, p < 0,001, 1,975 r = -.42, p <0,01 e no primeiro semestre de 1976 r = -.78, p <0,001). Verificou-se uma correlação entre o número de praticantes de MT e a diminuição no número de crimes.Ref.Scientific Research on Maharishi’s Transcendental Meditation, Collected Papers Vol. 2, 166. pp. 1199-1204

Estudo 3: Redução da criminalidade em 24 cidades dos EUA

Este estudo foi realizado logo após o estudo 1, quando 1% da população de 11 cidades aprendeu a técnica da MT, houve uma diminuição da criminalidade de 16,5%, em comparação a cidades dos grupos de controle. O estudo 3 é uma extensão do estudo original em diversas áreas: mais cidades (24 ao invés de 11), monitoria mais atenta sobre outras variáveis que poderiam explicar os resultados e a observação desses resultados por um período de tempo mais longo (5 anos ao invés de 1 ano).

Outras explicações possíveis para a diminuição da criminalidade foram estudadas, porém descartadas porque eram similares as cidades dos grupos de controle. Estas cidades de controle foram selecionadas por um cientista independente para que não houvesse nenhum tipo de influência na escolha das mesmas.

  • Nível médio de educação
  • Percentagem na mesma área residencial após 5 anos
  • Taxa de desemprego
  • Percentual da faixa etária entre 15 e 29 anos
  • Percentual abaixo da linha de pobreza
  • Densidade populacional
  • Renda per capita.

G2-Long-trm-Decr-Cr-Rt_Cit-v1Este estudo mais detalhado demonstrou que o resultado, atribuído aos praticantes da MT, foi maior do que no estudo anterior (estudo 1). Calculou-se que os praticantes da MT tinham provocado uma diminuição de 22% na criminalidade (p <0,001). Em um período de 5 anos, as cidades dos grupos de controle assistiram um aumento na taxa de criminalidade maior do que o previsto, enquanto que as cidades do 1% apresentaram diminuição constante no número de crimes, em comparação ao previsto.Ref.Journal of Crime and Justice vol. 4, 1981, pp 25-45

Estudo 4: Diminuição do número de acidentes de carro e suicídios nas cidades do 1%

Este estudo comparou 24 cidades, onde 1% da população aprendeu a técnica da Meditação Transcendental, e comparou-os as cidades dos grupos de controle, que foram escolhidas por um pesquisador independente com base em variáveis demográficas semelhantes (número de cidadãos, número de alunos, renda média, nível médio de educação, etc.). Um estudo anterior já havia apontado diminuição das taxas de criminalidade, mas considerando que a previsão era de que todas as tendências negativas da sociedade reduziriam assim que 1% da população começasse a praticar a técnica da MT, outros estudos foram então realizados sobre outras duas tendências: o número de suicídios e o número de acidentes de carro. Os pesquisados solicitaram as estatísticas para os departamentos governamentais e as compararam ao longo de 10 anos, começando 5 anos antes de 1% da população das 24 cidades aprenderem a técnica da MT (em 1972) até 5 anos mais tarde.

As estatísticas mostravam que as tendências para 1972 eram as mesmas, tanto para os grupos de controle, quanto para as cidades do 1%. Nos 5 anos seguintes, as cidades de controle seguiram a mesma tendência com números cada vez maiores, mas nas cidades do 1% o número de acidentes de carro e de suicídios diminuiu significativamente (p <0,001 para ambos). Ref.Scientific Research on Maharishi’s Transcendental Meditation, Collected papers. vol. 4, 317, pp 2479-2486

Estudo 5: Redução de 30% da criminalidade em 3 bairros da cidade do Kansas

Os índices de criminalidade em 3 bairros da cidade do Kansas, onde o total de 1% de praticantes da MT foi alcançado em 1975, foi comparado durante 2 anos aos índices de uma área ao redor da cidade, mais especificamente a todos os bairros da mesma área, que apresentassem variáveis demográficas passíveis de comparação. Houve redução de 30% (p <0,001) na taxa de criminalidade. Em comparação a outras cidades a redução foi de 36,3% (p <0,001). Ref.Scientific Research on Maharishi’s Transcendental Meditation, Collected Papers vol. 4, 319, pp. 2496-2514

Estudo 6: Correlação entre o número de praticantes de MT e a redução da criminalidade em 160 cidades

Este estudo em grande escala foi realizado para encontrar estatísticas que comprovassem que o efeito do 1% que pratica a MT é a verdadeira causa da redução da criminalidade. A “correlação cruzada lag painel” (CPFM) foi realizada em 160 cidades selecionadas aleatoriamente. Um estudo para avaliar causa e efeito e para responder a pergunta como a causa (grande porcentagem de praticantes de MT) e o efeito (redução da criminalidade) estão correlacionados, e se um efeito pode ser detectado na ausência da causa, ou a causa na ausência do efeito. Este estudo demonstrou correlação significativa entre a porcentagem de praticantes de MT e a diminuição da criminalidade. Ele foi repetido em 80 cidades maiores, com o mesmo resultado. Ref.Journal of Mind and Behavior, vol. 8, 1987, pp. 67-104

Estudo 7: O efeito do 1% no Líbano

A fim de testar o resultado obtido com o efeito do 1% da MT em uma situação de guerra real, uma aldeia no Líbano com cerca de 10.000 habitantes foi selecionada em plena guerra civil (1980). De antemão foi declarado que a violência diminuiria nesta aldeia, em comparação a outras aldeias da mesma região com as mesmas variáveis demográficas. Professores de Meditação Transcendental começaram a ensinar a técnica da MT aos moradores da aldeia, sem explicar o verdadeiro objetivo do estudo, apenas falavam sobre as vantagens pessoais da técnica. Assim que o limite de 1% foi alcançado, no verão de 1982, as pessoas estavam bastante procupadas com o número de “bombas” (granadas e morteiros), de mortes e de feridos ocorridos em 2 anos. Como fonte de dados, foi escolhido o maior jornal do Líbano.

A primavera é a época quando acontece a maioria das guerras. Na primavera de 1979 foram disparados 45 morteiros na vila, em 1980 foram 50, em 1981 foram 1705 e 353 em 1982, dados levantados antes de atingir o 1%. Na primavera de 1983, quando 1% da aldeia já tinha aprendido a MT, nem um único morteiro ou granada foi lançado (p <0,00001). Durante os 2 anos subsequentes, nem uma única morte ocorreu na aldeia de Baskinta (p <0,005), nem uma única lesão (p <0,005) e não um único caso de danos a casas (p <0,005) foi registrado como resultado da guerra. Nos 4 cidades dos grupos de controle, a menos de 20 km de distância desta aldeia, a violência aumentou nos 2 anos seguintes ao verão de 1982, quando comparada aos 4 anos anteriores. Ref.Scientific Research on Maharishi’s Transcendental Meditation, Collected Papers vol. 4, No. 331 pp. 2623-2633

Estudo 9: Redução da intensidade de guerras em 5 áreas ao redor do mundo devido ao Voo Yóguico

Em torno de 1400 voluntários aprenderam o programa MT-sidhi e o Voo Yóguico e se ofereceram para participar de um experimento global, o “Projeto da Paz Mundial”, realizado de outubro a dezembro de 1978. A organização da MT financiou todo o projeto, utilizandos fundos próprios e de doadores. Os iogues viajaram para diferentes áreas de conflito ou de guerra ao redor do mundo. Eles se estabeleceram nas próprias áreas ou, quando não era possível por razões de segurança, o mais perto possível das áreas.

Líbano: Guerra Civil. 100 iogues em Chipre e na Síria, 400 iogues em um curso de MT-Sidhi em Israel, perto da fronteira com o Líbano.
Iran: Situação de extremo conflito antes de chegada do Aiatolá Komeini ao poder. 206 iogues.
Tailândia: Ameaça de espalhar o terror da guerra do Camboja para a Tailândia. 260 iogues.
Nicarágua: Guerra civil, 1200 mortes em setembro de 1978. 140 iogues na Nicarágua e 160 para países vizinhos: Honduras, Costa Rica, Guatemala e El Salvador.
Zimbabwe E depois Rodésia, guerra civil, 1000 mortes em setembro de 1978. 121 iogues.

A descrição dos resultados dessa experiência é cheia de acontecimentos milagrosos, como por exemplo, os bombardeios diários que aconteciam em Zimbabue. A partir do dia em que os iogues chegaram ao país, a situação se acalmou e o número de mortes por dia caiu 80%, de 16 para 3, com isso, o governo pediu aos iogues que prolongassem sua estadia porque o que eles estavam fazendo fez, de fato, que a situação melhorasse. No dia seguinte que deixaram o país, houve um ataque com bombas e o nível de violência voltou ao que era antes da experiência.

No entanto, para lançar luz sobre esses acontecimentos de uma forma mais objetiva, os pesquisadores trabalharam em colaboração com o Banco de Dados de Conflitos e Paz (COPDAB), na época o maior banco de dados do mundo sobre notícias. Eles coletaram notícias do mundo inteiro, da mídia nacional e internacional (415.000 eventos ao longo dos últimos 30 anos) e os classificaram em notícias positivas ou negativas, dividido-as em 3 grandes grupos:

  1. Eventos Cooperativos: eventos de cooperação e de paz.
  2. Hostilidades verbais: comentários hostis (leves e graves) sobre o adversário.
  3. Atos hostis: atos hostis, remoção de embaixadores em função de guerras.
Estes números demonstram que durante as 10 semanas do Projeto da Paz Mundial, quando comparados as 10 semanas anteriores, o número de “atos hostis” ocorridos nas 5 áreas caiu 30%, enquanto o número de “eventos cooperativos” aumentou 30% (p <0,0001). Análises posteriores indicaram que não havia relação com a época do ano, já que não foram observadas diferenças durante os anos anteriores. Ref.Scientific Research on Maharishi’s Transcendental Meditation, Collected Papers vol. 4 no. 322 pp. 2532-2548

Estudo 10: 2000 iogues em Massachusetts melhoram a qualidade de vida de todos os americanos

O primeiro grande encontro de iogues que praticaram o Voo Yóguico em um único local, chamado de “Encontro Mundial da Paz”, aconteceu no verão de 1979 no estado de Massachusetts. Durante 6 semanas (de 09 de julho a 20 de agosto) entre 1570 e 2770 iogues se reuniram para praticar juntos o programa MT-Sidhis e o Voo Yóguico. De acordo com a fórmula da raiz quadrada de 1% de toda a população americana, apenas 1530 iogues seriam necessários para essa experiência. Foi previsto que este encontro teria uma influência mensurável sobre o comportamento ao redor dos EUA.

A previsão era de que todos os fatores listados abaixo melhorariam significativamente nos EUA, mas seriam ainda maiores em Massachusetts. Embora uma fonte de luz espalhe luz por todo a sala, a luz é mais brilhante próxima da fonte: crimes violentos, acidentes de carro e de avião e 14 causas de morte diferentes (incluindo assassinatos e suicídios). Foi previsto também maior positividade na consciência dos americanos e que isso seria notado na Bolsa de Valores americana (conforme dados de: Standards & Poors e Dow-Jones).Ref.Scientific Research on Maharishi’s Transcendental Meditation, Collected Papers vol. 4, no. 323, pp 2549-2563

Os resultados

Estudo 11: Redução da criminalidade e de acidentes de carro na Holanda (1981)

Entre janeiro de 1979 e dezembro de 1981 houve 3 ocasiões em que grupos de iogues se reuniram, número suficiente para influenciar o comportamento de toda a população da Holanda (376 iogues, segundo a fórmula da raiz quadrada de 1% da população). Dois destes 3 grupos foram propositadamente organizados pelas instituições holandesas de MT, que anunciaram publicamente para a mídia que eles atuariam sobre as estatísticas de criminalidade e sobre o número de acidentes de carro. O terceiro grupo com 900 iogues se reuniu na Alemanha, não muito longe da fronteira com a Holanda.

A fim de oferecer uma imagem realista dos resultados destes 3 encontros, foram solicitadas estatísticas dos últimos 10 anos sobre criminalidade e acidentes de carro ocorridos nos mesmos meses em que os grupos de iogues se reuniram (janeiro, agosto e dezembro).

As estatísticas de criminalidade revelaram que durante os 3 encontros ocorreram um número muito baixo de crimes, em comparação aos 10 anos anteriores (de 3000 a 10.000 menos crimes). O número de acidentes de carro apresentou um resultado similar, diminuição significativa durante os 3 meses dos encontros, em comparação aos 10 anos anteriores (p = 0,08 p = 0,002 ).Ref.Scientific Research on Maharishi’s Transcendental Meditation, Collected Papers vol. 4, no. 325, pp 2566-2582

Estudo 12: Redução da criminalidade em Nova Deli, India

De novembro de 1980 a abril 1981, um grupo grande o suficiente de iogues se reuniu para influenciar os 6 milhões de habitantes de Nova Deli (245 iogues foram necessárioss, segundo a fórmula da raiz quadrada de 1%). Estatísticas de criminalidade foram solicitadas a departamentos de polícia para estudar se houve alguma mudança no número de crimes, como previsto anteriormente. Durante os 5 meses de experimento, o número de crimes diminuiu 11% (p <0,0001, o que é um valor de p?). As estatísticas dos 5 anos anteriores apresentaram redução máxima de 1% durante o mesmo período. Os pesquisadores procuraram possíveis explicações para estes casos, mas não encontraram.Ref.The Journal of Mind and Behavior  8: 67–104, 1987, Scientific Research on Maharishi’s Transcendental Meditation, Collected Papers vol. 4, no. 326, pp 2583-2588

Estudo 17: Diminuição da criminalidade em Porto Rico devido ao Voo Yóguico

Em 1984 aconteceu uma experiência em Porto Rico, quando185 iogues (número suficiente para criar uma influência nos 3,4 milhões de habitantes), aprenderam a técnica da Meditação Transcendental, e praticaram regularmente o programa MT-sidhi e o Vôo Yóguico de abril a julho de 1984. Em maio havia apenas 80% do número mínimo e em junho, somente 60%. Uma análise das estatísticas da criminalidade, no entanto, demonstrou redução significativa no número de crimes por todo o país a partir de abril (p <0,025), e aumento de novo a partir de julho (p <0,025).Ref.The Journal of Mind and Behavior  8: 67–104, 1987Ref.Scientific Research on Maharishi’s Transcendental Meditation, Collected Papers Vol. 4, no. 334, pp. 2679-2687

Estudo 18: Melhoria da qualidade de vida em Israel e redução da violência no Líbano

De todos os estudos sobre o Efeito Maharishi, este talvez seja o mais impressionante. Ele foi possível graças à generosa contribuição de William Ellinghaus, na época o diretor-geral da gigante das telecomunicações AT & T.

Um grupo de cientistas organizou um estudo durante o verão de 1983 em Jerusalém. De acordo com a fórmula da raiz quadrada de 1% da população, seriam necessários 65 iogues para criar uma influência sobre Jerusalém, 121 para Israel e 192 para Israel e Líbano juntos.

As previsões foram registradas por um grupo independente de cientistas: caso o grupo de iogues fosse grande o suficiente, seriam observados os seguintes resultados:

Em Jerusalém
1. Crime: Diminuição do número total de crimes por dia. Fonte: Departamento de Pesquisas Sociais da polícia israelense.
2. Car accidents: Decrease in the total number a day with personal injuries. Source: municipal authorities of Jerusalem
3. Fires: Decrease in the total number of incidents to which the fire services had to respond during the day. Source: municipal authorities of Jerusalem
In Israel
4. Crime: Decrease in the number of crimes per day (with the exception of Jerusalem), Source: Israeli police
5. Mercados financeiros: Aumento de ações da Bolsa de Valores de Tel Aviv.
6. Humor naciona: Tom mais afetivo dos artigos mais importantes (de primeira página) do jornal Jerusalem Post, de acordo com pontuação de 1 (muito negativo, desagradável) a 7 (muito positivo, otimista). Dois juízes diferentes utilizaram pontuações médias do projeto (estudantes israelenses).
No Líbano
7. War victims: Diminuição do número de vítimas militares e civis em decorrência dos conflitos do Líbano, segundo notícias dos maiores jornais de Israel, International Herald Tribune e BBC World Service
8. Proporçao da guerra: Melhoria na escala de intensidade das hostilidades no Líbano a cada dia, segundo notícias do Jerusalem Post. A escala de 5 pontos variou de 0 (não há relatos de lutas) a 4 (em plena guerra). Para as análises, foram utilizadas as médias de três juízes independentes que desconheciam o objetivo do experimento.

O objetivo da experiência foi a criação de um grupo regular de 200 participantes durante um período de dois meses, de 1 de agosto a 30 de setembro de 1981. Como o grupo de iogues era formado apenas por voluntários, houve dificuldades na experiência. Alguns só poderiam ficar por algumas semanas, já que precisavam retornar ao trabalho ou ao estudo. Com isso, o número de iogues variou durante as 8 semanas do estudo. Abaixo, o gráfico com a variação do número de iogues.

No entanto, as flutuações não foram um desafio para os pesquisadores. Considerando os dados diários disponíveis em todas as 8 variáveis, eles foram capazes de criar um gráfico diário de como ocorreu a oscilação, e ainda considerar se havia correlação estatística entre o número de iogues e as 8 variáveis em análise. Todos as 8 foram reunidas em um índice, através de métodos estatísticos aceitáveis, e o índice foi então traçado ao longo dos 60 dias do estudo. Os cientistas ficaram bastante impressionados com os resultados. Não foi exigida nenhuma estatística para calcular a correlação, a sobreposição estava bastante evidente (r = -57 p <.0001).

Normalmente, se fossem traçadas as oscilações das 8 variáveis não relacionadas, não haveria variações no gráfico, já que as oscilações aleatórias normalmente se anulam. Nenhum empresário em sã conciência basearia sua decisão de investir seu dinheiro levando em conta o número de incêndios em Jerusalém. Se as 8 variáveis oscilam tanto (um desvio padrão de -3 a +3 é excepcional, em particular se existem 8 variáveis simultâneas) é porque deve haver algo que as influencie ao mesmo tempo.

É como se alguém girasse o dimmer de luz e observasse, com muita surpresa, a luz aumentar e diminuir. No lugar da luz, estamos assistindo a qualidade do campo unificado na fonte de pensamentos de todos em Israel e no Líbano (ver qualidades do campo unificado), que em última análise, resume-se à unidade e positividade. Essa mesma fonte gerou mais otimismo entre os investidores da bolsa de valores, e um sentimento mais forte de ligação com outros seres humanos nos campos de guerra no Líbano, causando redução da violência e do número de vítimas de guerra (uma média de 24,5 mortes por dia para 1,5, nos dias que os iogues se reuniam para influenciar o Líbano). Essa mesma fonte também gerou mais otimismo nos artigos dos jornais, mais harmonia e ordem na sociedade, fazendo com que menos acidentes ocorressem.

TEste estudo foi bastante impressionante, especialmente porque os dados vieram de fontes totalmente objetivas, o que resultou na publicação na revista de maior prestígio, até então, o Journal of Conflict Resolution, vol. 32, n ° 4, dezembro de 1988, p. 776-812. No entanto, o processo para publicação deste estudo levou 2 anos, o editor da revista escreveu a seguinte nota: :

“Este estudo apresenta e testa uma hipótese que irá tocar a maioria dos leitores (inclusive eu) e para dizer o mínimo, pouco ortodoxo… No entanto, a hipótese deriva-se das premissas iniciais, e o teste empírico foi realizado de modo competente. Estes são os padrões aos quais os manuscritos, submetidos para publicação nesta revista, são normalmente submetidos.”

Estudo 18: Redução da criminalidade e de mortes em Manila, Filipinas

Em dezembro de 1979 um empresário em Manila decidiu criar um grupo de iogues entre os funcionários de sua empresa. Dentro do horário de trabalho, os funcionários podiam praticar a MT, o programa MT-Sidhi e o Voo Yóguico no período da manhã e ao fim do dia. Foi então que ficou decidida a organização de uma nova experiência, com previsões na redução da criminalidade e de mortes, não só em Manila, mas também nas Filipinas. Participaram da experiência 400 iogues, mais do que o necessário para Manila (300), e menos do que o necessário para as Filipinas (750). Foram levantados os indicadores com os números de ambos.

O interessante desta experiência realizada em dezembro de 1979 foi a formação espontânea do grupo, mas, devido as circunstâncias, vários funcionários deixaram o grupo, fazendo com que este encolhesse ao longo dos 2 anos posteriores, até que apenas metade permaneceu até o final do estudo, em dezembro de 1981. Ao estudarem os indicadores, verificou-se diminuição significativa do número de crimes e mortes em dezembro de 1979 (p <0,025), seguido de um aumento gradual até dezembro de 1981, que parecia acompanhar o número reduzido de iogues (p <0,001).Ref.The Journal of Mind and Behavior  8: 67–104, 1987,Scientific Research on Maharishi’s Transcendental Meditation, Collected Papers vol. 5, no. 401, pp. 3151-3171

Estudo 19: Redução da criminalidade e mortes em Manila, Filipinas (1984)

Em 1984, o governo organizou um projeto de grande escala para levar a Meditação Transcendental a diferentes escolas e prisões nas Filipinas. Viajaram para as Filipinas para participar do projeto 1500 professores de Meditação Transcendental, do programa MT-Sidhi e do Voo Yóguico, uma boa oportunidade para uma nova experiência. Os iogues foram distribuídos pelo país, mas não foi possível criar um grupo grande o suficiente para influenciar as Filipinas. No entanto, o grupo era grande o suficiente para influenciar Manila. Portanto, foi previsto que o crime em Manila diminuiria no período experimental entre 17 de agosto de 1984 a 24 de janeiro de 1985, 114 semanas no total. De acordo com o Time Series Analysis, com dados da polícia local, o crime diminuiu 12,1% (p <0,005).durante esses 114 semanas.

Este estudo e os que foram realizados em Porto Rico Manila, Nova Deli, e Rhode Island foram aceitos para publicação em 1987 no The Journal of Mind and Behaviour. Todos apresentaram resultados excepcionais na taxa da criminalidade em 4 áreas completamente diferentes ao redor do mundo. A chance de tal diminuição acontecer 5 vezes por coincidência é menor do que 1 em um milhão (p <0,000001). O editor da revista escreveu a seguinte nota na publicação:

 
“Decidi publicar. A teoria proposta apresenta-se como desvio à norma, tanto na psicologia quanto na sociologia, mas este foi um estudo muito bem realizado. A evidência estatística foi bastante persuasiva. Levei em conta que a análise de novas ideias em qualquer campo científico é uma tarefa extremamente delicada. Por um lado, nunca se quer apresentar erros. Por outro lado, é preciso manter o campo científico aberto para a inovação e o progresso. Temo que as novas idéias percam seus méritos. E isso pode ocorrer porque as pessoas da área científica não querem que o poder que já conquistaram seja destruído por novas ideias. De qualquer modo, Michael Dillbeck (o autor do estudo) escreveu um artigo importante, com sólidas evidências. Não poderia negar a publicação deste estudo.” 

Estudo 24: Mais qualidade de vida nos EUA (1960-1983)

Em 1973, a organização da Meditação Transcendental fundou sua própria universidade, e comprou em 1975 um campus universitário de outra instituição de ensino na aldeia de Fairfield, no estado de Iowa nos EUA. Uma comunidade de iogues se estabeleceu perto da universidade, e pessoas de vários lugares dos EUA foram morar nesta pequena aldeia para praticarem juntos a MT, o programa MT-Sidhi e o Voo Yóguico. De 1980 em diante, o grupo ficou tão grande (havia também milhões de praticantes da MT) que a influência alcançou todos os americanos, segundo a raiz quadrada da fórmula 1%, seriam necessários 1520 iogues.

Para analisar esta experiência, os pesquisadores compilaram um índice da Qualidade de Vida abrangendo diversas variáveis que normalmente não estariam relacionadas. Também analisaram se a MT e a prática do Voo Yóguico tiveram alguma influência sobre o índice. Foram incluídas 12 variáveis sociais:

  1. Número de crimes
  2. Número de processos judiciais civis
  3. Número de doenças infecciosas
  4. Número de mortes de crianças
  5. Número de suicídios
  6. Número de cigarros por pessoa
  7. Consumo de álcool por pessoa
  8. Produto Interno Bruto per capita
  9. Número de pedidos de patentes
  10. Número de diplomas emitidos per capita
  11. Número de divórcios
  12. Número de acidentes fatais de trânsito

Estes números indicam um aspecto da qualidade de vida: segurança, saúde, economia, criatividade, harmonia entre as pessoas, etc.

A previsão era de que estes 12 fatores seriam influenciados positivamente pelo efeito Maharishi, e como todos pertencem à mesma fonte (o processo do pensamento humano), ela também sofreia influências.

O índice abaixo foi calculado e traçado ao longo de 23 anos, de 1960 a 1983.

Houve uma evidente redução até 1975, em seguida, os números voltaram a subir.

Posteriormente, os pesquisadores calcularam o índice do efeito Maharishi com base no número de praticantes de MT nos EUA, através do efeito do 1%. O grupo de iogues em Fairfield provocou resultados exponenciais. Abaixo o índice, traçado sobre o índice de qualidade de vida.


A reversão no índice de qualidade de vida coincide com o grande aumento no número de praticantes de MT nos EUA, mas a correlação entre o número de iogues em Fairfield, responsável pelo forte aumento no índice do efeito Maharishi de 1980, e o índice de qualidade de vida foi muito mais significativa (P <0,0001). Ao analisarem os números, os pesquisadores afirmaram com certeza que o aumento do índice do efeito Maharishi foi a causa do aumento do índice de Qualidade de Vida (p <0,0001). Segundo cálculos estatísticos, o aumento no índice de qualidade de vida de 1981 a 1983 pode ser atribuído ao efeito Maharishi. Ao observarmos as 12 variáveis, temos uma idéia melhor do significado deste aumento no índice de qualidade de vida. Das 12 variáveis, 11 apresentaram melhora relevante (apenas o número de suicídios não melhorou) e 7 recordes foram quebrados. Crimes: FDurante três anos consecutivos, de 1981 a 1983, o número de crimes diminuiu como nunca tinha acontecido antes (-0,78% em 81, -4,3% em 82, e -7,6% em 83). Isso significou 1.300.000 crimes a menos entre 1982 e 1983, resultado da presença de 1600 iogues.

Processos judiciais civis: Devido ao grau de harmonia na consciência coletiva, ações judiciais só foram movidas quando outros métodos amigáveis para resolver conflitos falharam. O número diminuiu 7,6% em 1982 e 11,5% em 1983, atingindo o menor número já registrado.

Doenças infecciosas: Diminuição de 4,23% em 1982 e 7,02% em 1983 (forte queda em 16 anos)

Uso de cigarro : Diminuição de 1,90% em 1982 e de 6,26% em 1983 (maior queda em 23 anos de estudo).

Uso de álcool: Diminuição de 3,52% em 1982 e de 2,64% em 1983 (segunda e terceira maiores quedas em 23 anos).

Número de diplomas emitidos: Pequeno aumento (0,31% e 0,98%), queda nos cinco anos anteriores

Divórcios: Diminuição de 4,46% em 1982 (3 vezes maior do que o recorde anterior estabelecido 21 anos antes) e de 0,18% em 1983.

Acidentes fatais: Diminuição de 10,95% em 1982 (maior queda, com exceção de 1975, quando o limite de velocidade de 55 milhas por hora foi introduzido nos EUA). A revista Motor Trend escreveu no final de 1982:

“Todo mundo adora um mistério, a súbita queda de 10% das fatalidades nas estradas em 1982, é um bom exemplo. Várias fontes postulam razões para a redução… mas o fato é que ninguém sabe o porquê. “

A revista e outras associações previram aumento no ano seguinte, mas houve redução de 4,60% no número de acidentes de carro em 1983.

Para atestar realmente que o aumento do índice de qualidade de vida entre 1981 e 1983 era de fato devido ao grupo de iogues em Iowa, os números dos EUA foram comparados aos números de Iowa. Uma fonte de luz pode iluminar uma sala inteira (ou todo um país), mas a luz será sempre mais brilhante se estiver próxima à fonte. Por esse motivo, foi prevista uma melhoria mais intensa para o Iowa do que para os EUA, conforme confirmado pelos números.Ref.Social Science Perspectives Journal, (2 (4), 127-146)

Estudo 33: Redução da criminalidade em Merseyside, Inglaterra

Em 1988, Merseyside era uma cidade com 1,5 milhões de habitantes e que apresentava a taxa de criminalidade mais alta na Inglaterra. Em março daquele ano, quando um grupo de iogues fez uma previsão de que iriam diminuir significativamente o número de crimes, muitas pessoas não os levaram a sério. Uma centena de iogues formou uma pequena comunidade na cidade de Skelmersdale, próximo a Merseyside. A intenção era viver juntos e praticar MT, MT-Sidhi e Voo Yóguico.

Em Março de 1988, construíram um auditório para praticar os programas e o grupo já contava com 120 iogues regulares, teoricamente número suficiente para criar uma influência em todos os habitantes de Merseyside. Os iogues eram pessoas normais, que tinham empregos e famílias, mas duas vezes por dia, antes e depois do trabalho, eles se juntavam para criar a influência, para eles próprios e para o ambiente.

Abaixo, o gráfico com o número de crimes durante 5 anos.

Em contraste com as tendências crescentes da criminalidade nas cidades metropolitanas da Inglaterra, o número de crimes em Merseyside diminuiu significativamente (p <0,00006). Após 5 anos, apresentou a menor taxa de criminalidade de toda a Inglaterra, com redução de 45% em comparação com os números anteriores, e de 60% em comparação aos números nacionais. Merseyside foi a única metrópole que apresentou redução da criminalidade. Outros fatores também começaram a melhorar. Em 1992, a taxa de suicídios passou a ser a menor da Inglaterra, e a taxa de mortes violentas ou acidentais foi a segunda mais baixa de todos os distritos da metrópole. Em 1985, apenas 40% dos visitantes iam para Merseyside por prazer, por volta de 1990, essa percentagem aumentou para 80%. A economia em Merseyside também melhorou drasticamente, principalmente se considerarmos que estava em pleno declínio, No início de 1990, tornou-se um modelo de avanço econômico. Em 1995 foi publicada uma matéria no jornal Daily Mail, com o título: "Merseyside é um pedaço do céu na terra". Os pesquisadores calcularam que os iogues haviam impedido 255.000 crimes. O custo médio por crime foi estimado em £ 5.000 (sem levar em conta o sofrimento humano), o que resultou uma economia para o governo de £ 1.250.000.000. Cada hora de prática do Voo Yóguico resultava em uma economia de £ 3.000 para o governo. Mesmo que os iogues recebessem um salário respeitável de £ 30 por hora, o custo ainda seria 99% menor do que o custo para combater o crime, além de ser muito mais eficiente. Este é um exemplo do que pode ser feito para reduzir os custos do governo, dado o crescimento exponencial dos resultados. Deste grupo, participaram apenas 120 iogues. Um grupo 10 vezes maior poderia influenciar um número de pessoas 100 vezes maior, como alguns estudos têm demonstrado. Isto significa que o custo é 10 vezes menor.Ref.Journal of Psychology, Crime & Law (1996, vol. 2, pp. 165-174)Ref.Scientific Research on Maharishi’s Transcendental Meditation, Collected Papers vol 6, 488, pp 4079-4085

Estudo 35: Redução da criminalidade em Washington DC (1994)

Este foi o estudo mais abrangente realizado até então. Alguns cientistas anunciaram que um grupo de 4000 iogues diminuiria em 20%o número de crimes graves (homicídio, estupro e assédio) em Washington DC durante o verão de 1994. Também previram que a qualidade de vida melhoraria, de acordo com um índice pré-definido, e que o governo trabalharia de forma mais eficiente, segundo a “taxa de aprovação” do presidente Clinton. Nesta época, o apoio da população ao presidente apresentava índices muito baixos, sem dar sinais de que melhoraria. Estas previsões foram enviadas por fax para 1900 pessoas, incluindo cientistas, senadores, políticos influentes e para 375 meios de comunicação. As previsões foram noticiadas por vários meios de comunicação: CNN, Associated Press, Washington Post e o Washington Times.

Naquela época, Washington era a capital mais violenta do mundo. De 1986 a 1992, a taxa de criminalidade aumentou 77% (11% ao ano), ainda que o orçamento para combater a criminalidade fosse de US $ 1 bilhão ao ano. Ao ouvir essa previsão, o chefe da polícia não apenas se demonstrou cético, declarando o seguinte na televisão:

“A única coisa que diminuiria o crime em 20% seria a redução de 50 centímetros de neve, só a ‘harmonia mental’ não consegue.”

O experimento foi realizado no verão, e “20 centímetros de neve” significavam para ele o mesmo que: “Impossível”.

Para afastar qualquer dúvida sobre a objetividade deste estudo, foi formado um comitê com 24 membros, entre eles, pesquisadores da área criminal e da sociologia, políticos e membros do Corpo de Polícia de Washington. Todos eram ligados à organização da Meditação Transcendental.

O comitê decidiu quais informações estatísticas seriam usadas na previsão da criminalidade para analisarem se essa taxa desviaria do previsto, durante o tempo do experimento. O modelo estatístico foi realizado com base nos números dos últimos 5 anos para que pudesse ser o mais realista possível, a variável mais importante era ‘criminalidade’. Quanto mais elevada a temperatura, mais crimes.

A experiência começou no início de junho, e como das vezes anteriores, todos os iogues eram voluntários, tinham que se afastar do trabalho e viajar por conta própria para Washington. O número de iogues foi aumentando gradualmente ao longo das 8 semanas da experiência, até atingir 4000 nas últimas 2 semanas.

Para celebrar esse encontro, o grupo tirou uma foto na frente da Casa Branca.
Este aumento gradativo fez com que a experiência fosse mais interessante do que os pesquisadores haviam imaginado. Se a taxa de crimes graves acompanhasse esta curva (na direção oposta, menos crimes para mais iogues), a relação seria muito mais acentuada.

Foi exatamente o que aconteceu. Quando foi alcançado o número máximo de iogues, o número de crimes graves havia diminuído 23%. A correlação foi tão sólida e a diminuição tão significativa, que a probabilidade de coincidência seria de 1 em 500 milhões (P = 0,000000002). Outras análises mostraram que se o grupo de iogues tivesse permanecido por mais tempo, o crime teria caído 48%.

As outras previsões também se realizaram. O Índice de Qualidade de Vida apresentou melhora surpreendente, com avanços em todos os fatores do índice (solicitações de emergências psiquiátricas p = 0,009, atenção da mídia voltada para o presidente Clinton p = 0,01, denúncias policiais p = 01, incidentes traumáticos p = 0,01 e acidentes fatais p = 0,045).

Houve uma reviravolta inexplicável na taxa de aprovação do presidente Clinton durante a experiência (p <0,000000005). O Washington Post não conseguiu explicar por que a imprensa e o público de uma hora para outra ficaram mais otimistas em relação ao presidente. Em 18 de julho de 1994, no meio da experiência, escreveram:

“A administração de Clinton está revitalizada… Washington relaxou. Mas a reviravolta da sorte na política não é fácil de ser explicada. Podemos nos perguntar se Clinton realmente transformou as coisas ou se algo a mais está acontecendo… quase misteriosamente, na calada da noite, diante da angústia do governo, a imprensa se modificou… Bill Clinton, no fim das contas, ainda é Bill Clinton… Ele não mudou – e nem a imprensa.”

Este estudo finalmente foi aceito para publicação na Social Indicators Research, uma das revistas científicas de maior prestígio no campo da sociologia. Mas foram necessários três anos para que pudessem analisar todos os aspectos da pesquisa, antes de se decidirem pela publicação. A polícia de Washington DC assinou o estudo como coautora.

O custo para reunir 4000 iogues durante dois meses foi de US $ 8 milhões, valor arcado pela organização de Meditação Transcendental, por vários doadores e pelos próprios iogues. O custo normal da polícia neste mesmo período foi de $ 166.000.000, sem sucesso na redução da criminalidade.Ref.Social Indicators Research (1999, vol. 47, no. 2)

Social effects of Yogic Flying studied.

G8-Imp-Qual-Life-in-a-State-v1Quality of life improved in the State of Rhode Island, in comparison to a control state, during periods in which groups of participants in the TM Sidhi Programme were established. Quality of life was measured by improvement in a comprehensive index that includes crime, auto accidents, motor vehicle fatalities, deaths due to other causes, alcoholic beverage consumption, cigarette consumption, unemployment, and pollution.Ref.The Journal of Mind and Behavior  8: 67–104, 1987

Social effects of Yogic Flying studied.

G4-Imp-Qual-City-LifeThe quality of life in Jerusalem, as assessed by an index measuring reduced crime, reduced automobile accidents, and reduced fires, improved immediately during periods when a large group was participating in the TM Sidhi Programme in the city.Ref.Journal of Conflict Resolution 32: 776–812, 1988

Social effects of Yogic Flying studied.

G2-Long-trm-Decr-Cr-Rt_Cit-v1Cities in which one per cent of the population were instructed in the Transcendental Meditation Programme showed decreased crime rate trend in subsequent years in contrast to matched control cities.Ref.Journal of Crime and Justice 4: 25–45, 1981

Social effects of Yogic Flying studied.

D21-Impr-Soviet-US-RelatnDuring periods from 1979 to 1986 the size of a group of participants in the TM Sidhi Programme in the United States was larger than 1700, creating the strongest influence of the Maharishi Effect in the United States. There was a significant increase of positivity of actions of the Soviet Union towards the United States, as shown by the left bar. The right bar indicates an even greater increase in positive actions of the Soviet Union towards the United States, during the specific periods of several assemblies in North America and in Europe that approached or exceeded the square root of one per cent of the world’s population, about 7,000 at the time. The study, using time series analysis of an independent data bank, the Zürich Project on East-West Relations, confirmed that this influence of increased positivity was independent of the actions of the US towards the Soviet Union and independent of changes in Soviet leadership. In addition, during periods when the size of the group in the United States was sufficient to create the Maharishi Effect in the US, the behaviour of the United States towards the Soviet Union also became more positive.Ref.Proceedings of the American Statistical Association, Social Statistics Section, pp. 297–302. Alexandria, VA: American Statistical Association, 1990. (2) ‘U.S.–Soviet relations and the Maharishi Effect: A time series analysis.’ Paper presented at the Annual Meeting of the American Statistical Association, Social Statistics Section, Atlanta, Georgia, August 1991

Social effects of Yogic Flying studied.

D22-Israel-QOL-with-controls-v1Improved Quality of Life Controlling for Cultural, Military, and Political Events

This paper reported a follow-up analysis of time series analysis findings previously published in the Journal of Conflict Resolution (1988). The study indicated that during periods in August and September 1983, a significantly large group of TM Sidhi experts in Yogic Flying in Israel produced a significant improvement on multiple indicators of quality of life in Israel, and reduced conflict in Lebanon. The present paper is a response to questions about possible alternative hypotheses in the form of other cultural, military, and political events in Israel and Lebanon during this period. An extensive reanalysis of the original data using time series analysis procedures found that the group practice of the TM and TM Sidhi program continued to be statistically significant in its positive effect on overall quality of life, controlling for all the other hypothesized events. This Maharishi Effect had a stronger influence on the quality of life index than any of the other events (religious holidays, pullout of the Israeli army from Lebanon, weekends, the vacation month of August, hot days (days over the median of maximum daily temperature) and the period following Prime Minister Begin’s resignation).Ref.Journal of Scientific Exploration 23: 193–166, 2009
 

O que a Mídia diz sobre a MT