Vida mais longa para pacientes cardíacos

H40-Decreased-Mortality-Rate-v1Este estudo foi realizado em colaboração com o American National Institute of Health e acompanhou padrões de mortalidade durante 19 anos entre adultos com pressão arterial elevada e que aprenderam a técnica da Meditação Transcendental. Os resultados apresentaram uma diminuição de 23% na taxa de mortalidade de todas as causas, e uma diminuição de 30% na taxa de mortalidade devido a doenças cardíacas no grupo de MT, em comparação ao grupo de controle.Ref.American Journal of Cardiology 95: 1060–1064, 2005

Vida mais longa para os idosos

H24-Longevity-elderly-follEste estudo foi realizado em idosos com idade média de 80,7 anos. Eles foram distribuídos aleatoriamente para aprender o Programa de Meditação Transcendental e em mais três grupos de controle diferentes (Atenção Plena, outra técnica de meditação e nenhuma prática de meditação). O estudo revelou que o grupo que aprendeu a técnica da Meditação Transcendental viveu por mais tempo do que os idosos dos outros três grupos.Ref.Circulation 93: 629 (Abstract), 1996

Mais saudáveis à medida que envelhecemos

H22-Biochemistry-YouthfuA presença de níveis mais altos de sulfato de dehidroepiandrosterona (DHEA-S) plasma dehydroepiandrosterone sufate (DHEA-S) em idade mais avançada está associada a uma saúde melhor. Por volta dos vinte anos, há uma redução natural dessa substância no corpo. Aqueles que praticam a técnica da Meditação Transcendental de Maharishi apresentaram níveis mais elevados de plasma DHEA-S do que o grupo de controle. Este gráfico mostra o índice médio entre os praticantes de MT do sexo masculino com mais de 50 anos; praticantes do sexo feminino apresentaram resultados semelhantes. Continuo pesquisando essa expressão, pois não entendi a relação do plasma com o sulfato de dehidroepiandrosterona (DHEA-S).Ref.Journal of Behavioral Medicine  15: 327–341, 1992

O funcionamento do cérebro mais eficaz entre os idosos

H21-More-Effective-info-pro-v1As pessoas idosas que praticam a técnica da MT apresentaram uma resposta mais rápida do cérebro a estímulos visuais (menor latência de resposta, P300), em comparação ao grupo de controle com a mesma idade. Este tipo de resposta do cérebro normalmente diminui com a idade e, portanto, esta descoberta demonstra uma reversão do processo de envelhecimento que ocorre com a prática regular do programa de MT. Ref.Psychophysiology 26: S29 (Abstract), 1989

O que a Mídia diz sobre a MT