Como aprender

Alcoolismo

os alcoólatras percebem que naturalmente diminui seu desejo de beber, sem precisar se esforçar de modo exagerado

Viciados em álcool são, em sua maioria, pessoas comuns que querem se sentir bem, por isso se tornaram dependentes do álcool para viver esse sentimento. Essa dependência geralmente está profundamente enraizada na psiquê e a experiência mostra que os métodos de tratamento superficiais são ineficazes.

A Meditação Transcendental leva a mente de volta para casa, para um estado de felicidade interior natural buscado por nós, porque tudo o que nós queremos é ser feliz, mesmo que não saibamos como conseguir. Ao mesmo tempo, a transcendência ativa a capacidade do corpo se regenerar; com isso, o vício será removido do nível físico. Por isso, os alcoólatras percebem que naturalmente diminui seu desejo de beber, sem precisar se esforçar de modo exagerado.

Conclusão de 12 estudos com 4000 pessoas: A MT funciona, ainda que nada mais funcione.

Com todos esses estudos, uma conclusão bastante confiável pode ser tirada sobre a eficácia da Meditação Transcendental: os pesquisadores calcularam o resultado médio de 14 estudos e compararam com o resultado médio de todos os outros métodos para combater o alcoolismo (83 estudos científicos sobre outros métodos).

A MT é 2 a 10 vezes mais eficaz do que os outros métodos, principalmente entre grandes consumidores de álcool.

o efeito da MT é quase 10 vezes maior do que os outros métodos,

A análise comparativa revelou que os outros métodos não são tão eficazes para o dependente de álcool. O efeito da prática regular da Meditação Transcendental sobre o consumo de álcool foi de 2 a 4 vezes maior do que todos os outros métodos já estudados (p = 0,009). Ele se torna ainda mais impressionante quando se observa o resultado da Meditação Transcendental em “usuários graves”, os grandes consumidores: para eles, o efeito da MT é quase 10 vezes maior do que os outros métodos, o que confirma a experiência geral de que quanto mais dramático for o problema, maior será o efeito da transcendência.

Depoimento de um meditante.

O soldado David Maurice George presenciou um atentado a carro bomba e entrou em depressão e dependência alcoolica, chegando até em pensar em suicídio.
Neste vídeo ele e sua mãe contam como a Meditação Transcendental lhe ajudou a superar o vício em álcool e lhe trazer felicidade.

Quanto mais tempo se pratica a Meditação Transcendental, menor será a necessidade de beber.

Assim como os vícios em cigarro e drogas, vários estudos sobre o vício do álcool confirmaram a experiência de que quanto mais se pratica a técnica da Meditação Transcendental, menor a necessidade de beber em exagero.

19% de usuários antes de iniciar a MT para 4%, depois de 10 meses). O efeito é mais forte para aqueles que mais precisam.

Esse resultado é bem ilustrado por um estudo realizado com 1.862 praticantes da MT, conduzido por cientistas da Harvard Medical School. O número total de usuários “graves” foi reduzido pela metade após 10 meses de prática, contudo, se observarmos detalhadamente, veremos que o número de usuários “leves” diminuiu em 30% e o número de usuários “graves” diminuiu quase 80% (de 19% de usuários antes de iniciar a MT para 4%, depois de 10 meses). O efeito é mais forte para aqueles que mais precisam.

Nota: Este não foi um estudo pelo qual as pessoas aprenderam a Meditação Transcendental com a intenção de reduzir o consumo de álcool. Pesquisadores apenas observaram o comportamento natural de 1800 praticantes da MT após certo período de prática. Se a pessoa realmente tem a intenção de parar, o efeito é geralmente muito mais intenso.

Quase todos que concluíram com êxito o tratamento através de outros métodos que não a MT não tiveram sucesso

Os resultados crescentes da prática contínua da MT destoam da maioria dos outros métodos. Quase todos que concluíram com êxito o tratamento através de outros métodos que não a Meditação Transcendental não tiveram sucesso: 35% voltaram a beber após um mês (de 100% abstêmios a 65%); quase 60% tiveram recaída após três meses, o que demonstra quão difícil é tratar o alcoolismo em um nível superficial.

É muito interessante saber que, em vários desses estudos, embora o objetivo principal não fosse a redução do uso de álcool, foi observado esse efeito colateral natural bastante positivo, enquanto outras mudanças eram pesquisadas, como a diminuição da depressão ou da ansiedade.

Pesquisas científicas

Comportamento mais saudável ​​entre gestores

comportamento mais saudável em comparação a um grupo controle da mesma empresa, tais como redução no uso de álcool

Em uma empresa de equipamentos médicos, gestores aprenderam o Programa de Meditação Transcendental e, após três meses, apresentaram um comportamento mais saudável em comparação a um grupo controle da mesma empresa, tais como: prática regular de exercícios físicos, melhor qualidade na alimentação e no sono, e redução no uso de álcool.

Alcoolismo: Meditação Transcendental comparada a outros métodos

redução significativa do uso de álcool entre os que aprendem o Programa de Meditação Transcendental

Uma meta-análise dos principais estudos sobre os programas convencionais de tratamento e de prevenção ao álcool apresentou redução significativa do uso de álcool entre os que aprendem o Programa de Meditação Transcendental, ainda que o programa não envolva qualquer orientação sobre mudanças no estilo de vida ou hábitos.

Estresse Pós Traumático e Alcoolismo

estresse traumático mostraram uma redução significativa no consumo de álcool em comparação àqueles que fizeram psicoterapia

Pacientes que procuram tratamento para estresse traumático que aprenderam o programa da Meditação Transcendental mostraram uma redução significativa no consumo de álcool em comparação àqueles que fizeram psicoterapia.

Redução de cigarro e de consumo de álcool entre diretores e funcionários

Um estudo entre diretores e funcionários da indústria automotiva nos EUA apontou que, após três meses de prática regular do Programa de Meditação Transcendental, os colaboradores consumiram menos cigarro e álcool, em comparação ao grupo de controle do mesmo local de trabalho. Embora a redução do consumo de cigarro e de álcool não fossem os objetivos do estudo, foi observado esse efeito colateral.

Médicos respondem

O abuso de drogas e álcool é causado pelo estresse?

Dr Stixrud: O estresse coloca os jovens mais vulneráveis ao abuso de drogas e álcool, além de os hormônios de estresse interagirem com o álcool e as drogas, potencializando-os e tornando-os mais prazerosos. Isto significa que se você está estressado, você estará mais propenso a usar álcool e drogas sem prescrição médica e a sentir mais prazer nessas substâncias abusivas devido à interação entre os produtos químicos ingeridos e os hormônios do estresse, ou seja, um golpe duplo horrível.

Como posso proteger meus filhos do abuso de drogas e álcool?

Dr Stixrud: Provavelmente, embora não haja maneira de inocular todas as pessoas contra os problemas com drogas e álcool, ensinar as crianças e os adolescentes a praticarem a técnica da MT pode ajudar. Com a prática do Programa de Meditação Transcendental, eles podem aprender a não se estressar tanto e a encontrar a paz e a felicidade interior, uma experiência comum a todos os praticantes de meditação do mundo, incluindo os jovens. Quando a mente se aquieta, a paz torna-se muito prazerosa e agradável. Há pesquisas sobre o uso da MT para prevenir e tratar problemas de dependência química em adultos e pode ser relevante para os adolescentes também.

Parece que o abuso do álcool e drogas é mais prejudicial para os adolescentes.

Dr Stixrud: Exatamente. Pesquisas mostram que o cérebro adolescente se desenvolve muito rapidamente, por isso muitos cientistas acreditam que “Nós temos que começar a estudar isso, porque sabemos que o álcool tem um efeito terrível sobre o cérebro em desenvolvimento no útero; então o que fazer a respeito do cérebro em desenvolvimento dos adolescentes”?

Eu vejo a Meditação Transcendental como uma ferramenta para evitar essas situações, em parte, mais uma vez, porque regula a resposta ao estresse. Em segundo lugar, porque permite que as pessoas experimentem a felicidade interior, paz, autorrealização e que liberem o estresse, sensações que muitos buscam por meio do uso de drogas e álcool.

William Stixrud, Ph.D., é neuropsicólogo e diretor da William Stixrud & Associates, em Silver Spring, Maryland, um grupo especializado em aprendizagem, atenção e distúrbios sociais / emocionais. Dr. Stixrud também é professor-adjunto do Children’s National Medical Center em Washington DC.