Como aprender

Diabetes

o cortisol, aumenta a resistência à insulina. a Meditação Transcendental reduz significativamente os níveis desse hormônio.

Há muito tempo a medicina indica que o cortisol, o hormônio do estresse, aumenta a resistência à insulina. Há também muito tempo pesquisas indicam que a Meditação Transcendental reduz significativamente os níveis desse hormônio.

A Meditação Transcendental elimina a causa mais importante de diabetes.

A ansiedade e o medo desaparecem espontaneamente como se fosse um efeito colateral do sentimento de estar voltando para casa: uma transformação positiva e holística que beneficia todas as áreas da vida.

A prática da MT pode curar completamente o diabetes tipo 2? Isso depende do grau da evolução da doença

A Meditação Transcendental leva o corpo a um estado profundo de relaxamento, ativando o poder de cura de nosso corpo e, entre outras coisas, reduzindo naturalmente o cortisol. A longo prazo, essa redução será definitiva, já que o corpo é treinado para funcionar permanentemente em um estado mais relaxado.

A prática da Meditação Transcendental pode curar completamente o diabetes tipo 2. Isso depende do grau da evolução da doença, mas o mais importante é reverter o processo, sair de um estado de degradação para uma melhora definitiva; logo, esta técnica simples pode certamente ajudar nisso.

A MT diminui a resistência à insulina, resultado excepcional confirmado através de pesquisas excepcionais.

Pesquisa científica

A pesquisa em torno da cura da resistência à insulina, diabetes tipo 2, por meio da Meditação Transcendental é excepcional

A pesquisa em torno da cura da resistência à insulina, diabetes tipo 2, por meio da técnica da Meditação Transcendental é excepcional por 2 motivos:

1. O resultado em si é excepcional, visto que geralmente o diabetes é considerado irreversível.

2. A pesquisa é de altíssima qualidade.

MT é o único método com efeito significativo sobre doenças cardíacas: hipertensão arterial, diabetes e colesterol

A pesquisa foi realizada em colaboração com o National Institute of Health (NIH) do governo norte-americano, uma das instituições de pesquisa médica de maior prestígio do mundo. O NIH gastou mais de 24 milhões de dólares para apoiar a pesquisa sobre os efeitos da Meditação Transcendental e, há mais de 20 anos, investe nesses estudos por uma razão muito simples: a MT funciona e é o único método alternativo com efeito significativo sobre todas as questões que influenciam as doenças cardíacas ao mesmo tempo: hipertensão arterial, diabetes e colesterol.

A Meditação Transcendental reduz ao mesmo tempo a hipertensão arterial, o diabetes e o colesterol alto.

O estudo sobre diabetes realizado pelo NIH monitorou um grupo de 106 pacientes cardíacos. Eles foram divididos aleatoriamente em um grupo de Meditação Transcendental, que aprendeu a técnica da MT no início do estudo, e um grupo de controle, que recebeu orientações sobre saúde e sobre como melhorar seu estilo de vida. O grupo da MT não mudou em nada o estilo de vida: só praticaram a técnica por 20 minutos, duas vezes ao dia. Os pesquisadores não sabiam a que grupo cada um pertencia. A resistência à insulina e a pressão arterial foram avaliadas nos dois grupos como parte da síndrome metabólica, uma combinação de fatores que causam problemas cardíacos e outros problemas de saúde.

os indivíduos do grupo da MT notaram melhora significativa tanto na pressão arterial quanto na resistência à insulina

Após 16 semanas de prática regular da Meditação Transcendental, os indivíduos do grupo da MT notaram melhora significativa tanto na pressão arterial quanto na resistência à insulina (p = 0,01), em comparação ao grupo de controle, que apresentou deterioração, apesar da mudança no estilo de vida e da prática de atividades físicas.

Este estudo foi publicado pela American Medical Association Archives of Internal Medicine, vol. 166, 12 de junho de 2006. Leia a publicação completa em: https://jamanetwork.com/journals/jamainternalmedicine/fullarticle/410416 https://jamanetwork.com/journals/jamainternalmedicine/issue/166/11

Médicos apoiam a Meditação Transcendental

A pesquisa sobre diabetes levou Dr. Mehmet Oz, o especialista em coração mais influente do mundo, a apoiar a técnica da Meditação Transcendental. (Veja o vídeo: Dr. Oz apoia a MT). Neste vídeo, Dr. Oz discute o efeito da MT nos 3 grandes fatores de risco que causam problemas cardíacos: hipertensão arterial, colesterol elevado e diabetes.

Este vídeo apresenta um estudo experimental e bem sucedido sobre o efeito da MT em índios americanos com diabetes. Os resultados preliminares em breve serão publicados, e parecem bastante promissores, visto que os pacientes já notaram diferença.

Apesar do sucesso da Meditação Transcendental no tratamento do diabetes, recomendamos que a prática da MT seja realizada em conjunto com cuidados regulares de saúde. Consulte sempre seu médico.

Médicos respondem

Os médicos Sandeep Chaudhary, Cesar Molina e Robert Schneider, especialistas na área de doenças cardiovasculares e com anos de experiência sobre os efeitos da MT nesta área, respondem a algumas perguntas sobre o diabetes.

Como a técnica da Meditação Transcendental pode influenciar o diabetes tipo 2?

Dr Sandeep Chaudhary: O diabetes é uma doença que se manifesta em vários estágios: nos estágios iniciais, a pessoa desenvolve resistência à insulina, ou seja, não está funcionando como deveria, portanto há aumento do nível de açúcar no sangue.

Como consequência secundária, o pâncreas fica sobrecarregado por décadas, secretando cada vez menos insulina; a pessoa precisa de mais insulina, mas o pâncreas não consegue mais produzi-la. Na verdade, ele começa a morrer lentamente, devido à sobrecarga de anos.

A pesquisa publicada na revista “Archives of Internal Medicine”, em 2006, mostra que a prática da técnica da Meditação Transcendental pode ajudar durante os estágios iniciais do diabetes, reduzindo a resistência à insulina. Embora tenham ocorrido danos no pâncreas ao longo dos anos, não significa que você não consiga melhorar sua saúde.

Dr Schneider: Os hormônios do estresse, como o cortisol, adrenalina e noradrenalina, agravam os níveis de insulina e de glicose. A técnica da Meditação Transcendental ajuda a reduzir os neuro-hormônios, equilibrando esses níveis no sangue, consequentemente normaliza a síndrome metabólica e o diabetes.

O estresse também desempenha um papel no diabetes tipo 2?

Dr Sandeep Chaudhary: Sim, pela mesma razão que ele influencia a obesidade. Quando você está estressado, tende a apresentar níveis altos de cortisol, o que aumenta a resistência à insulina e passa a comer os alimentos errados, em excesso, muitas vezes à noite, já que pessoas ansiosas sofrem de distúrbios do sono.

Comer à noite é especialmente ruim para os diabéticos, porque há um pico natural de cinco minutos no hormônio do crescimento por volta de 3h da manhã. Isto leva a um aumento temporário da resistência à insulina, consequentemente eleva o nível de açúcar no sangue. Se você come à meia-noite, o açúcar no sangue pode aumentar ainda maia devido ao efeito do hormônio do crescimento, portanto a medicação será menos eficaz. Dessa forma, é muito importante controlar o estresse e a ansiedade durante o tratamento de diabetes.

Segundo algumas pesquisas, a técnica da Meditação Transcendental pode ajudar a diminuir o estresse e a regular o sono: a pessoa estará dormindo e não comendo em razão do estresse ou da ansiedade.

Dr Molina: A Meditação Transcendental é uma técnica que ajuda na redução do estresse; em razão de o diabetes ser agravado pelo estresse fisiológico e psicológico, faz sentido dizer que a prática regular da técnica da Meditação Transcendental pode melhorar a capacidade de controlar o diabetes.

Como é a técnica da Meditação Transcendental reduz o estresse?

Dr. Molina: O estresse é a incapacidade de a fisiologia manter um estado regular e equilibrado, e a estabilidade da homeostase (processo de regulação pelo qual um organismo mantém em estado de equilíbrio as diversas funções corporais assim como a composição química dos seus fluidos). A técnica da Meditação Transcendental é capaz de melhorar a integração neurofisiológica, aumentando a capacidade da fisiologia para retornar ao estado regular, quando desafiada. O desafio pode ser ocasionado pelo estresse emocional, físico ou pela rotina diária irregular. Ao melhorar a capacidade de o corpo retornar à homeostase, a técnica da Meditação Transcendental diminui o efeito do estresse, fator de risco associado ao aumento da incidência de diabetes, aterosclerose e muitas outras doenças.

Como as escolhas alimentares mais saudáveis ajudam a diminuir a resistência à insulina?

Dr Sandeep Chaudhary: Se uma pessoa começa a comer alimentos mais saudáveis​​, como carboidrato complexo, proteína saudável ​​e legumes cozidos com alto teor de fibras, o pâncreas tenderá a secretar menos insulina, ou seja, será menos “estressado”. Se, em vez disso, comer porcarias, o nível de açúcar no sangue aumentará e o pâncreas terá que “trabalhar duro” para secretar mais insulina e reduzir o nível de açúcar.

A prática da MT ajuda a reduzir a resistência à insulina?

Dr Sandeep Chaudhary: pesquisa sobre a resistência à insulina, publicada na revista “Archives of Internal Medicine”, em 2006, demonstrou que os praticantes do Programa de Meditação Transcendental apresentam diminuição significativa na resistência à insulina, medida pelo HOMA, modelo de avaliação da homeostase que avalia os níveis de insulina de uma pessoa.

Pessoas com níveis de açúcar no sangue mais estáveis ​​tendem a ter mais energia, ao passo que aquelas com oscilações maiores de açúcar no sangue sentem mais fadiga e menos clareza mental ao longo do dia. Ainda que a medicação diminua essas oscilações e o paciente consiga se concentrar um pouco melhor, esta é uma mudança em nível bioquímico: por meio da técnica da Meditação Transcendental, ele experimentará mudanças em um nível muito mais relevante.

A técnica da Meditação Transcendental cria equilíbrio no nível mais profundo da fisiologia, no nível da própria consciência. Quando a intervenção na saúde funciona em um nível tão profundo, há também mudanças mais profundas no nível bruto da fisiologia humana. A técnica da MT permite alterações neste nível mais essencial da existência, consequentemente traz mudanças e escolhas mais saudáveis ​​para a saúde física e mental do meditante.

A prática da técnica da Meditação Transcendental, pela qual há diminuição da ansiedade e do estresse, ajuda a pessoa a comer melhor, cuja consequência será digestão e assimilação dos alimentos pelo corpo de uma forma mais eficiente.

Muitas pessoas com problemas de sobrepeso podem desenvolver diabetes tipo 2, certo?

Dr Sandeep Chaudhary: Sim. Vem de família: a maioria das pessoas com diabetes tipo 2 possui um familiar que já desenvolveu a doença. Como a população tem se tornado cada vez mais obesa, as gerações estão cada vez mais resistentes à insulina, se comparadas às anteriores. Esta é uma das razões por que o diabetes tipo 2 tem se tornado mais recorrente em crianças.

Acrescente a isso nossos hábitos de comer fastfood, de se exercitar pouco e de viver um estilo de vida estressante: o país que está se tornando mais obeso, com alta incidência de diabetes tipo 2. Justamente nesse ponto o Programa de Meditação Transcendental pode, de fato, ajudar, porque se as pessoas conseguem diminuir o estresse e ter tempo de entrar em sintonia com a sua própria natureza duas vezes ao dia, elas concluirão: “Já não estou comendo tanto, o tempo todo, porque não estou tão ansioso e estressado”, ou pensarão: “Vamos fazer uma caminhada na natureza “, em vez de se sentarem na frente da TV. A pessoa passa a corrigir muitos problemas.

A técnica da Meditação Transcendental pode diminuir minhas chances de ter diabetes?

Dr Molina: Dr. Molina: A prática da técnica da MT, mesmo por um curto período de tempo, é associada à diminuição da resistência à insulina e do nível de açúcar no sangue, reduzindo as causas do diabetes.

Sandeep Chaudhary, Doutor em Medicina, obteve dupla certificação em Medicina e em Pediatria na Loma Linda University Medical School; mais tarde, recebeu sua certificação em Endocrinologia na University of California, em San Diego. Atualmente, é diretor do Medical Director of Wellspring Endocrinology no Scripps Memorial Hospital em La Jolla, Califórnia.

Cesar Molina, Doutor em Medicina, FACC, é diretor do South Asian Heart Center em El Camino, Mountain View, California. Graduou-se pela Yale University School of Medicine e é membro do American College of Cardiology. Dr. Molina apareceu recentemente na edição internacional da CNN discutindo sobre os benefícios da dieta e de exercícios no tratamento e prevenção de doenças cardíacas coronarianas.

Robert Schneider Doutor em Medicina, FACC, FABMR, recebeu mais de US$ 20 milhões em bolsas do National Institute of Health (NIH) para desenvolver sua pesquisa pioneira sobre abordagens naturais para tratar doenças cardíacas. Dr. Schneider é autor de “Total Heart Health” e de mais de 100 artigos de pesquisa médica, além de ser destaque em mais de 1.000 reportagens na mídia, incluindo “CNN Headline News”, “The New York Times” e a revista “Time”.