Mais vida - Meditação Transcendental

Mais vida

A Meditação Transcendental reduz sintomas Depressivos.

A depressão traz infelicidade para milhões de pessoas ao redor do mundo. No entanto, a ciência moderna ainda não compreende plenamente as causas da depressão, nem como ela pode ser aliviada.

Embora existam opiniões diferentes sobre as causas e os mecanismos que a controlam, muitos pesquisadores acreditam que um desequilíbrio nos níveis da serotonina podem afetar o humor de uma pessoa e levá-la à depressão

A serotonina é chamada de “o hormônio da felicidade”, porém, na verdade, ela é um neurotransmissor.

A serotonina pode se desequilibrar em função de:

– Baixos níveis de sua produção pelas células cerebrais;

– Falta de locais receptores capazes de recebê-la;

– Alguma falha para chegar a seus locais receptores;

– Falta de triptofano, um aminoácido utilizado como “matéria-prima” a partir da qual a serotonina é feita.

Quando um desses fatores bioquímicos ocorre, os pesquisadores acreditam que as consequências sejam a depressão e outros problemas mentais ou emocionais, como ansiedade, pânico, raiva excessiva etc.; consequentemente, o cérebro não mais funciona normalmente, logo um dos efeitos pode ser reduzir a produção de serotonina, o “hormônio da felicidade”, trazendo a infelicidade.

Alguns medicamentos antidepressivos procuram aliviar os sintomas da depressão, regulando artificialmente os níveis de serotonina; ainda que possam influenciar os sintomas, também podem causar efeitos colaterais. (ver pesquisas científicas sobre a MT e a depressão)

Ref. BUJATTI, M.; RIEDERER, P. metabolites in Transcendental Meditation technique.
“Journal of Neural Transmission”, v. 39, 1976, p. 257-267.

A experiência de transcender ativa o poder de cura do corpo e o funcionamento normal do cérebro que, aos poucos, é restabelecido novamente. Um dos resultados indicados pela pesquisa é o aumento da produção de serotonina, a princípio durante a prática da MT e, como consequência, ao longo do dia também.

Com a prática contínua da Meditação Transcendental, muitos meditantes relatam uma melhora significativa nos sintomas da depressão.

Pesquisas têm mostrado que a experiência da transcendência é poderosa o suficiente para influenciar até mesmo as condições genéticas de depressão clínica.

“O antidepressivo traz efeitos colaterais, a Transcendência traz benefícios colaterais.”

Os Benefícios Colaterais

Quando acendemos a luz, a escuridão desaparece. Todos guardam uma fonte eterna de felicidade dentro de si. (ver médicos respondem sobre a depressão em adultos)

O aumento da serotonina é um sinal objetivo de como estamos conectados à fonte interior de felicidade. No entanto, como os estudos apresentados neste site demonstram, um número considerável de outros campos pode experimentar melhorias: Saúde, Desenvolvimento Cerebral, Autoconfiança, Relacionamentos, Sucesso, dentre outros. A base para a melhoria da vida em geral é nos sentirmos bem conosco.


Ana Paula agora tem uma vida mais feliz e plena sem medo e sem remédios

O efeito da MT na depressão: estudo científico.

Mais de 20 estudos examinaram o efeito da prática da MT sobre a Depressão. Três deles são observados com mais detalhes no gráfico a seguir. Para ler mais, clique no link “Estudos”.

1 – Estudo realizado no Instituto Nacional de Saúde (NIH) dos EUA

O Instituto Nacional de Saúde (NIH) do governo dos Estados Unidos é um dos maiores e mais prestigiados institutos de pesquisa em saúde no mundo. Conhecido por suas exigências sobre a qualidade da pesquisa científica, recentemente o NIH apoiou 2 estudos (realizados pela Charles Drew University, em Los Angeles, e pela University of Hawaii, em Kohala, ambas nos Estados Unidos) que analisaram o efeito da Meditação Transcendental na depressão, como parte de uma pesquisa maior sobre o efeito das doenças cardíacas.

Redução de 48% de pacientes clinicamente deprimidos após 3 meses de prática regular da MT

Os dois estudos demonstraram uma melhora significativa no grupo que aprendeu a técnica da MT, em comparação com o grupo de controle. A melhora foi maior para aqueles que sofrem da forma mais grave de depressão. Os pacientes clinicamente deprimidos apresentaram, em média, uma redução de 48% em sua depressão. A melhoria mais significativa ocorreu no prazo de 3 meses.

Ref. “Ethnicity & Disease”, v. 17, 2007, p. 72-77; “American Journal of Hypertension”, v. 22, 2009, p. 1326-1331.

 

2 – Meditação Transcendental em comparação à Psicoterapia.

Um estudo realizado pela University of Colorado Medical Center, em Denver, nos Estados Unidos, comparou os efeitos da Meditação Transcendental a outras formas de psicoterapia em pacientes que receberam tratamento para estresse traumático.

A MT foi muito mais eficaz que os métodos psicoterapêuticos atuais.


Foram estudadas várias áreas de disfunção, incluindo depressão. Após 3 meses, os praticantes da MT apresentaram melhorias significativas em todas as áreas estudadas, conforme os dados a seguir:

  • Depressão p = 0.001
  • Distúrbio de Estresse Pós-Traumático p = 0.001
  • Ansiedade p = 0.001
  • Distúrbio Emocional p = 0.005
  • Abuso de Álcool p = 0.01
  • Insônia p = 0.001
  • Trauma Familiar p = 0.01

No entanto, o grupo que fez psicoterapia não apresentou melhora significativa em qualquer área. Se a técnica de Meditação Transcendental pode ser usada para pacientes com sintomas graves de estresse traumático (os pacientes eram veteranos de guerra), talvez seja seguro assumir que é eficaz tratar qualquer pessoa cujos sintomas não são tão graves ou profundamente enraizados. Ref. “Journal of Counseling and Development

3 – Meditação Transcendental em comparação à administração (gerenciamento) do estresse.

Como a psicoterapia, a administração do estresse tende a trabalhar na superfície as tensões que, muitas vezes, causam a depressão. Como residem em locais mais profundos da mente e do sistema nervoso, somente a administração do estresse, em oposição à experiência da transcendência, pode apresentar um efeito limitado sobre a Depressão.  (ver médicos respondem sobre a depressão em adolescentes)

A administração do estresse trabalha na superfície, contudo a depressão reside em locais mais profundos da mente.

Para testar essa hipótese, um estudo foi realizado em colaboração entre o centro de saúde West Oakland (Califórnia, EUA) e o governo americano, em um instituto de segurança máxima americano, conhecido pelo alto nível de estresse que gera em seus funcionários, os quais foram divididos em 2 grupos: um aprendeu a técnica da Meditação Transcendental e o outro participou de um programa de administração do estresse.

Ambos os grupos tinham as mesmas expectativas e receberam número igual de horas de treinamento com o professor de MT ou com o treinador de administração de estresse. Os pesquisadores que mediram os resultados não sabiam a que grupo pertenciam os participantes.

O grupo da MT apresentou um nível maior de depressão no início da experiência, por acaso, devido à distribuição aleatória, entretanto houve uma melhoria dramática no prazo de 3 meses. O contrário ocorreu com o grupo de administração do estresse, que não apresentou nenhuma melhoria significativa. Após 3 anos, foi realizado um novo estudo e a diferença realmente foi comprovada: o grupo de administração de estresse deteriorou-se significativamente (índices de depressão mais elevados), ao passo que o grupo da MT continuou a melhorar, apesar da exposição a grande quantidade de estresse no trabalho (p <0,01).

Em longo prazo, esses resultados podem ter subestimado os efeitos da MT, já que fazia parte do experimento não oferecer nenhum acompanhamento após 3 meses de programa, nem pelo treinador de estresse nem pelo professor de MT. Parte da estratégia era observar como os funcionários se comportariam caso tivessem que seguir a prática de forma independente. Na realidade, os Centros de Meditação Transcendental hoje oferecem uma orientação posterior e a experiência mostra que os resultados são ainda melhores com acompanhamento regular.

Medicação e Meditação

Enquanto alguns que sofrem de depressão podem experimentar melhora rápida e significativa, para muitos os efeitos serão graduais. Os benefícios da MT acumulam-se com a prática regular, logo, para aqueles que utilizam medicação, é importante dar tempo fisiológico para o cérebro se normalizar. Os que tomam medicamentos para a depressão, prescritos por médicos, devem continuar com a medicação e a meditação em paralelo. Caso notem redução ou ausência de sintomas, então, devem consultar seu médico sobre a possibilidade da redução gradual do remédio. Não deixe de tomar sua medicação sem consultar o seu médico.


Além de reduzir a Depressão, a Meditação Transcendental promove o prazer de viver uma vida mais plena e satisfatória é o que mais nos proporciona alegria.
O melhor de tudo isso é que nos tornamos cada vez mais autorreferentes e autossuficientes em nossa busca por plenitude. Sem remédios, crenças limitadoras ou pré-conceitos.
Permitimos que a mente guiada por sua própria natureza, mergulhe em si mesma, em nosso Ser puro, fonte de toda a criatividade, inteligência, riqueza, felicidade e poder, e é tudo o que nós realmente buscamos na vida.

Uma técnica fácil, agradável e natural. Se você é capaz de pensar, será capaz de praticar.

“A mudança começa dentro”

Artigos Relacionados