Meditação Transcendental e diabetes - Meditação Transcendental

Meditação Transcendental e diabetes

A Meditação Transcendental remove a maior causa do diabetes.

Há muito tempo a medicina indica que o cortisol, o hormônio do estresse, aumenta a resistência à insulina. Há também muito tempo pesquisas indicam que a transcendência reduz significativamente os níveis desse hormônio. A transcendência leva o corpo a um estado profundo de relaxamento, ativando o poder de cura de nosso corpo e, entre outras coisas, reduzindo naturalmente o cortisol. A longo prazo, essa redução será definitiva, já que o corpo é treinado para funcionar permanentemente em um estado mais relaxado.

A prática da MT pode curar completamente o diabetes tipo 2? Isso depende do grau da evolução da doença, mas o mais importante é reverter o processo, sair de um estado de degradação para uma melhora definitiva; logo, esta técnica simples pode certamente ajudar nisso.(veja: médicos respondem sobre a diabetes tipo 2)

A MT diminui a resistência à insulina, resultado excepcional confirmado através de pesquisas excepcionais.

A pesquisa em torno da cura da resistência à insulina, diabetes tipo 2, por meio da técnica da Meditação Transcendental é excepcional por 2 motivos:
1 – O resultado em si é excepcional, visto que geralmente o diabetes é considerado irreversível.
2 – A pesquisa é de altíssima qualidade.

A pesquisa foi realizada em colaboração com o National Institute of Health (NIH) do governo norte-americano, uma das instituições de pesquisa médica de maior prestígio do mundo. O NIH gastou mais de 24 milhões de dólares para apoiar a pesquisa sobre os efeitos da Meditação Transcendental e, há mais de 20 anos, investe nesses estudos por uma razão muito simples: a MT funciona e é o único método alternativo com efeito significativo sobre todas as questões que influenciam as doenças cardíacas ao mesmo tempo: hipertensão arterial, diabetes e colesterol.

O estudo sobre diabetes realizado pelo NIH monitorou um grupo de 106 pacientes cardíacos. Eles foram divididos aleatoriamente em um grupo de Meditação Transcendental, que aprendeu a técnica da MT no início do estudo, e um grupo de controle, que recebeu orientações sobre saúde e sobre como melhorar seu estilo de vida. O grupo da MT não mudou em nada o estilo de vida: só praticaram a técnica por 20 minutos, duas vezes ao dia. Os pesquisadores não sabiam a que grupo cada um pertencia. A resistência à insulina e a pressão arterial foram avaliadas nos dois grupos como parte da síndrome metabólica, uma combinação de fatores que causam problemas cardíacos e outros problemas de saúde.

Após 16 semanas de prática regular da Meditação Transcendental, os indivíduos do grupo da MT notaram melhora significativa tanto na pressão arterial quanto na resistência à insulina (p = 0,01), em comparação ao grupo de controle, que apresentou deterioração, apesar da mudança no estilo de vida e da prática de atividades físicas. Este estudo foi publicado pela American Medical Association Archives of Internal Medicine, vol. 166, 12 de junho de 2006. Leia a publicação completa.

Médicos apoiam a Meditação Transcendental

A pesquisa sobre diabetes levou Dr. Mehmet Oz, o especialista em coração mais influente do mundo, a apoiar a técnica da Meditação Transcendental. (Veja o vídeo: Dr. Oz apoia a MT). Neste vídeo, Dr. Oz discute o efeito da MT nos 3 grandes fatores de risco que causam problemas cardíacos: hipertensão arterial, colesterol elevado e diabetes.

Para mais informações e perguntas sobre como a Meditação Transcendental pode tratar o diabetes e suas causas, acesse: médicos respondem a perguntas sobre a MT.

Apesar do sucesso da Meditação Transcendental no tratamento do diabetes, recomendamos que a prática da MT seja realizada em conjunto com cuidados regulares de saúde. Consulte sempre seu médico.

Artigos Relacionados