Transtorno de Estresse Pós-traumático - Meditação Transcendental

Transtorno de Estresse Pós-traumático

Meditação Transcendental e exemplos extraordinários ​​de alívio no Transtorno de Estresse Pós-traumático.

Um estudo mostrou que os sintomas de TEPT diminuíram 50% após oito semanas de prática da MT, um resultado nunca ocorrido antes.

O corpo tem um incrível poder de se curar, caso seja dado a ele a chance de ativar esse poder. São impressionantes os efeitos no tratamento de Transtorno de Estresse Pós-traumático (TEPT), quando utilizada a MT.

O Transtorno de Estresse Pós-Traumático é normalmente considerado incurável, porque a maioria das tensões envolvidas está profundamente enraizada na psiquê, e ultrapassa a maioria dos métodos terapêuticos. Estudos recentes sugerem que o impacto dessas tensões pode ser reduzido de forma significativa e, muitas vezes, rapidamente, por meio da prática da MT.

Os benefícios sobre o TEPT também ocorrem devido à experiência da transcendência, como muitos efeitos mencionados neste site, ao passo que o relaxamento comum não tem o mesmo efeito.

Uma análise recente de 6 estudos de alta qualidade em controles aleatórios verificou a eficácia (tamanho do efeito) dos 3 estudos sobre a MT, comparando o efeito da Atenção Plena. Os resultados são impressionantes.

Os três estudos abordados nessa análise são descritos com mais detalhes, a seguir. Este belo vídeo da David Lynch Foundation mostra como a prática da Meditação Transcendental ajuda aqueles que mais precisam.

Estudo Científico

1 – Meditação Transcendental em comparação à psicoterapia (Brooks, 1985)

Um estudo da University of Colorado Medical Center, em Denver, EUA, comparou a eficácia da Meditação Transcendental com métodos de psicoterapia em veteranos de guerra do Vietnã que estavam em tratamento para estresse traumático. Diversas áreas com problemas foram estudadas, incluindo: TEPT, depressão, insônia, ansiedade, instabilidade emocional, trauma familiar e abuso de álcool.

O grupo praticante da MT mostrou melhoria bastante significativa, no período de 3 meses, em todas as áreas pesquisadas.

– Depressão p <0,0011*,

– TEPT p <.001,

– Ansiedade p <.001,

– Instabilidade Emocional p <0,005,

– Abuso de Álcool p <0,01,

– Insônia p <.001,

– Trauma Familiar p <0,01.

A melhora foi tão significativa que, após um trimestre, 70% dos pacientes praticantes da MT não mais necessitavam de nenhum tratamento e foram autorizados a ir para casa. Contudo, o grupo da psicoterapia não mostrou nenhuma melhora significativa em qualquer área.

2 – Estudo recente com os veteranos da Guerra do Iraque (Rosenthal,2011).

Um estudo recente mostrou resultados ainda melhores. Um grupo de veteranos de guerra com Transtorno de Estresse Pós-traumático muito grave participou de um experimento utilizando a prática da Meditação Transcendental. Após oito semanas de tratamento, eles apresentaram diminuição de 50% nos sintomas do TEPT, redução significativa na depressão e aumento no índice de qualidade de vida, resultados nunca observados antes. Ref. “Military Medicine”, v. 176, n. 6, june 2011, p. 626-630.

Este foi um estudo-piloto em pequena escala, publicado na revista especializada “Military Medicine”, em junho de 2011, anunciado em vários meios de comunicação, incluindo a CNN (ver vídeo CNN). Em consequência, o Pentágono encomendou um estudo em grande escala, com verba de US$ 2,5 milhões, para pesquisar os efeitos sobre uma população muito maior (apresentaram melhores resultados após 30 dias de prática da MT, mais do que já haviam testemunhado). Consequentemente, a Norwich University, academia militar mais antiga nos EUA, implantou a MT como parte do treinamento.

O grupo que utilizou a psicoterapia não demonstrou melhoras significativas em qualquer área. Se a técnica da Meditação Transcendental pode ser usada em pacientes com sintomas graves de estresse traumático, como em veteranos de guerra, então, talvez seja seguro afirmar que a MT é eficaz para tratar qualquer pessoa cujos sintomas sejam graves ou profundamente enraizados.(veja: médicos respondem sobre Estresse Pós Traumático)

A seguir, um vídeo com depoimentos de um dos soldados participantes do estudo e de sua mãe, que relata como a MT salvou a vida de seu filho.

3 – Redução de TEPT em refugiados africanos (REES, 2013)

Em abril de 2013, a revista “Journal of Traumatic Stress” publicou um estudo ainda mais extraordinário realizado com os refugiados do Congo, que apresentavam graves sintomas de TEPT devido a estupro e a outros tipos de violência de guerra. Após 30 dias de prática da MT, eles estavam completamente livres dos sintomas de TEPT, com estabilização após 4 meses e meio. O grupo de controle não apresentou melhora. Ref. “Journal of Traumatic Stress”, v. 26, n. 2, 2013, p. 295-298.

Artigos Relacionados